Notícias

Página para Impressão
Votlar
 

MERCADO, SALÁRIOS E DIREITOS SÃO ASSUNTOS DA REUNIÃO PLENÁRIA DO CRF-PE

 
Assessoria de Comunicação do CRF/PE  |  31/07/2019
 

União: esta é a palavra chave para se construir a defesa da profissão farmacêutica e da saúde pública diante das políticas que se apresentam para os trabalhadores e para a saúde. A observação foi feita pelo presidente da Federação dos Farmacêuticos (Fenafar), Ronald Ferreira dos Santos durante exposição na reunião Plenária do Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco (CRF-PE), ocorrida na tarde da segunda-feira (29/07/2019), em Recife.

A participação do presidente da Fenafar na reunião plenária do CRF-PE teve como propósito fomentar o debate sobre o contexto adverso que se apresenta ao país, no momento em que se discutem propostas de desmonte do sistema de saúde, de desregulamentação das profissões e de desqualificação de suas entidades.

Falando sobre o trabalho Farmacêutico (mercado, salário, jornada e direitos) e ações comuns entre a estrutura sindical da categoria e a estrutura CFF e CRFs, Ronald Ferreira destacou que os trabalhadores – e a categoria farmacêutica em particular -, convivem com as ameaças reais de precarização das relações de trabalho, de redução de salários, de aumento da jornada e da piora nas condições e no ambiente de trabalho.

Citando a Proposta de Emenda Constitucional nº 108/19, que dispõe sobre a natureza jurídica dos conselhos profissionais, o dirigente da Fenafar manifestou preocupação quanto ao futuro das profissões. “É momento de colocarmos as divergências de lado e somarmos forças, de criarmos estratégias de luta em defesa da profissão e da saúde pública”. Disse.

Segundo Ronald Ferreira, é imprescindível que os farmacêuticos e suas entidades representativas protagonizem o debate sobre a defesa do SUS, do trabalho e emprego e da livre organização sindical.

Ao final do encontro foi proposta a reativação do Fórum de Valorização da Profissão Farmacêutica, tendo Pernambuco como local de retomada do movimento. Um encontro deverá ser agendado para o mês de novembro, com participação dos conselhos, sindicatos, associações e entidades de representação estudantis.