Notícias

Página para Impressão
Votlar
 

CRF-PE e SINFARPE discutem demandas com gestão municipal de Petrolina

 
Assessoria de Comunicação do CRF/PE  |  12/12/2018
 


Melhores salários e implantação da gratificação de responsabilidade técnica para o cargo de farmacêutico no município de Petrolina. Estes foram alguns dos assuntos tratados na reunião que os representantes do Conselho Regional de Farmácia de Pernambuco (CRF-PE) e do Sindicato dos Farmacêuticos de Pernambuco (SINFARPE) tiveram, na manhã desta terça-feira (11/12), com o Secretário Municipal de Gestão Administrativa de Petrolina, Henrique Guerra.

Participaram do encontro as diretoras do CRF-PE Gisêlda Castro Lemos de Freitas (Presidente) e Sarah Cavalcanti Ximenes (Vice-Presidente) e os advogados Bergson Nogueira (CRF-PE) e José Leniro Rodrigues Júnior (SINFARPE).

Na ocasião, CRF-PE e SINFARPE questionaram o valor do salário ofertado no edital de concurso público lançado recentemente pela prefeitura de Petrolina. Publicado no dia 21 novembro passado, o edital estabelece o valor de R$ 1.075,07 como salário base do cargo de Farmacêutico (e de outros profissionais da área de saúde).

Os representantes argumentaram o fato de o valor ofertado no edital estar muito aquém da tabela salarial negociada pelo SINFARPE sendo, inclusive, inferior ao valor praticado em outros municípios economicamente inferiores a Petrolina.

Durante o encontro, a presidente do CRF-PE destacou que o órgão vem trabalhando para a inserção do farmacêutico na saúde pública, em consonância com a Lei 13.021/2014 e lembrou que, no âmbito privado, a assistência farmacêutica tem avançado significativamente em Petrolina, a partir do Termo de Ajustamento de Conduta firmado junto ao Ministério Público.

Após ouvir os interlocutores, Henrique Guerra informou que está em planejamento, no âmbito da gestão de Petrolina, a atualização da lei municipal que trata dos salários dos servidores, inclusive dos farmacêuticos. O secretário disse ainda que é favorável ao pleito da gratificação por responsabilidade técnica para o farmacêutico.

Ficou acordada ainda a realização de um levantamento completo da situação das farmácias do serviço público de saúde de Petrolina. A pesquisa será realizada conjuntamente pelo CRF-PE e Vigilância Municipal e deverá gerar um diagnóstico retratando tanto os aspectos sanitários e estruturais quanto as condições de trabalho. Este diagnóstico será utilizado cm parâmetro para discussão dos pleitos relacionados aos profissionais farmacêuticos.

Gisêlda Lemos classificou como bastante positiva a reunião com o Secretário Municipal de Gestão Administrativa de Petrolina. “O secretário foi assertivo aos nossos pleitos e deixou aberto o canal de diálogo com o CRF PE e com o SINFARPE para tratarmos das pautas das entidades, visando tanto a valorização profissional do farmacêutico quanto a prestação da assistência farmacêutica à população.” Concluiu.